Programar vai muito além de escrever códigos

programar

Aprender a programar pode até parecer um bicho de sete cabeças, mas hoje em dia, com a internet à disposição de todos, isso se tornou muito mais fácil. São inúmeras as opções de cursos, tanto pagos quanto gratuitos, e uma infinidade de e-books que podem ser baixados. Ou seja, quem quer pode e, se estudar, consegue.

Com toda essa facilidade, muitos jovens entram no mercado pensando que apenas saber programar é suficiente. Claro que saber programar é o mínimo para ser um programador, isso é obvio. Saber fazer um código limpo, conhecer e saber utilizar diversas ferramentas e linguagens de programação também é muito importante. Mas só isso não é suficiente para garantir o sucesso de um projeto.

Nenhum projeto é igual ao outro e cada software que você programar será utilizado para uma finalidade. Um software para controle de estoque não é igual a um software para controle financeiro ou de RH, por exemplo.

O que diferencia um do outro não é só o usuário final. É principalmente a aplicação de regras e especificações de cada área e negócio. Um software contábil, por exemplo: São leis, alíquotas de impostos, códigos contábeis e um bocado de coisas que você precisaria saber para aplicar no desenvolvimento de um software contábil. Um simples erro na alíquota de um imposto já seria suficiente para desencadear uma série de informações errôneas neste sistema.

Ou seja, aquele programador que diz: “Ah, eu apenas vou programar. Não preciso entender como funciona o negócio deste cliente”, necessita urgentemente rever seus conceitos. Como é possível criar um sistema que atenda às necessidades de um cliente se eu não conheço as regras e especificações em que o negócio dele se baseia?

Não adianta você fazer um código ““perfeito”” se as regras implementadas não resolvem o problema em questão. Tempo é dinheiro e, se não houver essa compreensão, todo o tempo investido simplesmente será jogado no lixo.

Por isso, eu digo e repito: Programar vai muito além de escrever código. O código em si apenas expressa a resolução de um problema. Por isso, antes de começar a programar é essencial que você entenda como funciona o negócio. Faça perguntas, entenda as regras e simule todos os cenários possíveis.

Além de evitar perda de tempo, você irá minimizar drasticamente seu retrabalho (correção de código) e entregará uma solução que prontamente atenderá às necessidades do seu cliente, o  que o deixará muito feliz e satisfeito.

4 comentários sobre “Programar vai muito além de escrever códigos”

Deixe uma resposta

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *