Lições do CodeShow

O CodeShow aconteceu e não publicamos mais nada aqui. Por uma série de motivos. O primeiro é que o evento não foi exatamente o que esperávamos, mas, antes de sair falando, queríamos ouvir algumas opiniões do pessoal que assistiu. Por exemplo:

Além desses, estávamos lendo com cuidado os e-mails e as pesquisas que distribuímos no dia. Legal saber que a opinião da maioria foi mais ou menos a mesma que a nossa. Nossa opinião:

Não devíamos ter desenhado a aplicação lá. Devíamos chegar com as telas prontas, e partir logo para o código. Perdemos um tempo terrível, e é difícil parar quando você tem uma sala com 150 pessoas para dar opiniões. No próximo, vamos logo ao que interessa.

Designers e programadores precisam de conteúdos diferentes. Quando começamos a falar de Python, por exemplo, parte do público acordou, mas outra parte dormiu. O próximo evento terá dias ou auditórios separados para falar das duas coisas. Assim vamos poder mostrar com mais calma cada coisa para quem estiver interessado.

Transmitir ao vivo dá trabalho. Muito. O pessoal da MktTV é show de bola, se desdobraram para colocar o negócio para funcionar. Mais embaixo eu conto a história inteira.

A produtividade muda quando você muda de lugar. Desenvolver uma aplicação daquelas em um dia é muito, muito fácil. Mas fora do nosso ambiente Murphy conspira contra nós. É o router que não funciona, o servidor de fontes que pára de responder, e até a paradinha para descobrir onde tem água para se beber prejudicam o ritmo.

Precisamos de coffee-break. Networking. O pessoal vai a um evento desses e fica com vontade de se conhecer.

Temos um público fantástico. Não em número, em qualidade. A platéia foi maravilhosa. Um bom-humor, uma energia, uma participação. E tinha muita gente ali que eu tinha vontade de pedir para ocupar o meu lugar, porque eu sei que tem muita coisa a me ensinar. Me diverti muito. Obrigado, mesmo.

O modelo funciona. Apesar de todos esses contratempos, o pessoal que esteve lá elogiou bastante e disse ter valido a pena ter ido. Da próxima vez queremos levar ainda mais ao extremo. Mais código e menos blá blá blá. Show me the code!

Para vocês terem uma idéia do que acontece nos bastidores, deixem-me contar que, para fazer esse tipo de transmissão ao vivo, geralmente se contrata um link para o evento. E foi o que fizemos. Contatamos a Net e contratamos o Virtua. Infelizmente eles só conseguiram agendar a visita do técnico para a véspera do evento. No dia que o técnico foi até lá havia um outro evento na sala, então não pudemos acompanhar a instalação. O pessoal do hotel abriu uma salinha ao lado da sala do evento e deixou apenas o técnico entrar.

O skavurska do técnico puxou o cabo, ligou o modem e, quando a luz do “link” acendeu, pediu para o funcionário do hotel que o estava acompanhando assinar a guia de instalação e foi embora bem rapidinho. Nada de configurar computador, testar conexão e esse tipo de coisa que se espera dele.

O resultado? Na véspera do evento passamos algumas horas pendurados no telefone com o suporte do General Tutchenko para ouvir, ao final, que a atendente poderia agendar a visita de um técnico. Para sábado.

Você que já passou apuros na mão da Net, Telefonica, Telemar, Embratel, TVA ou outro provedor de banda larga, imagine todo o stress que você passou multiplicado por um evento na manhã seguinte 😉 Vivendo e aprendendo…

Por fim, adoramos ter feito o CodeShow. Nos divertimos um bocado, conhecemos muita gente legal e aprendemos muito. E já estamos com a cabeça fervilhando de idéias para o próximo.

6 comentários sobre “Lições do CodeShow”

  1. Eu assisti o evento online. Gostei muito! Tirando os imprevistos, que fazem parte de qualquer evento, foi muito proveitoso. Fiquei admirado com a qualidade da transmissão. Foi perfeita! Como se eu estivesse assistindo pela televisão. Sem delay de imagem e som, sem travar… Foi muito bom mesmo….
    Não descartem a transmissão ao vivo para o próximo evento. Para quem mora longe como eu(SC), é uma alternativa muito viável!
    Parabéns pelo trabalho e continuem melhorando cada vez mais…
    Sds.

  2. O bom de errar é que na próxima a gente acerta. Esse ano não fui, por causa da distância (moro em Caxias do Sul, RS). Mas ano que vem, ou no outro, espero poder ir.

    Imprevistos sempre acontecem, e assim a gente consegue ir melhorando.

    Sucesso.

  3. Eu adorei a idéia, adorei o clima, adorei saber que a Simone é linda (pena que estava longe dela rsrsrsrs), a idéia do coffee-break é ótima, senti muita falta disso, tinha muita gente interessante, conheci apenas uma delas.

    Quanto ao evento, mesmo sabendo que ira se tratar teoricamente 50% de design, quis prestigiar esta nova empreitada, também achei que o espaço reservado para as opiniões do pessoal deveria ser “cortada”, teve muita gente que começou a “viajar”, foi até legal saber como algumas pessoas pensavam, mais tomou muito tempo, fiquei meio chateado por não terem terminado o projeto, talvez exatamente como vocês ficaram, mais isso acontece, ainda mais por ser algo inovador, boa sorte na próxima, certamente estarei lá.

    Estou esperando o projeto concluído, promessa é dívida hiem.
    Foi bom saber que o mac trava, demais.
    Um abraço a todos.

  4. Opa!!

    Realmente o codeshow foi show! Há bastante tempo tinha vontade de conhecer o Elcio e o Diego, pessoas com quem eu trocava emails há um tempo atrás… e que me deram um baita apoio qdo comecei a tirar tabelas dos meus sites…

    Errar é humano, e qdo inovamos as chances de errar são maiores, mas vale o aprendizado.

    Além de um coffee breake com bastante café expresso, faltou um coffee end… Sim, rolou um pequeno encontro, Simone VB, Jadder, Deni [mkt tv], e eu, na prainha paulista, com um excelente chopp escuro e algumas confrarias…

    Pro próximo evento? Separar design de programação pode ser uma boa, no período da manhã, e à tarde, mostrar como essas equipes trabalham em conjunto… que tal?

    Grande abraço! 😉

    RA

  5. Assino embaixo de tudo o que foi falado. Principalmente da sugestão do Rafael de separar os designer dos outros (rs) pela manhã, e de tarde ver como ambos trabalham em equipe.

    No mais, tirando os contratempos, eu adorei o evento. De verdade. Só poderia ter sido melhor se houvesse realmente um tempo pra conhecermos uns aos outros. Eu sei que tinha muita gente que eu leio lá, mas não pude conhecer…

    E eu também estou esperando a aplicação pronta, assim como o vídeo da transmissão. 😉

Deixe uma resposta

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *