E-commerce e Loja Física

E-commerce e Loja Física

 
Em um mercado de tendências digitais, é preciso se alinhar com tudo que acontece na Internet. E uma das principais tendências tem sido a passagem das relações de compra e venda face a face para o meio digital. O e-commerce é fruto disso. Veja o vídeo abaixo e entenda mais sobre e-commerce e loja física, suas complicações, benefícios e qual a definição correta deste termo tão usado atualmente.
 

 

O que significa e-commerce de fato?

 
Muita gente tem a definição errada sobre este termo e acredita que e-commerce e marketplace são a mesma coisa. Mas não são.

E-commerce: é um comércio eletrônico que consiste em uma loja virtual que vende produtos de uma única empresa, seja de um fabricante ou revendedor, em uma plataforma virtual própria. Uma das grandes vantagens de ter um e-commerce é a liberdade que se ganha, já que é você quem define a estrutura e o design da loja virtual, em vez de se juntar à uma plataforma comum, onde várias empresas vendem seus produtos. E, segundo pesquisas, o Brasil é o décimo melhor mercado de e-commerce do mundo!
 

Marketplace

 

Já o Marketplace…

 
Trata-se de uma plataforma comum onde várias empresas vendem seus produtos. Essa plataforma intermedeia o processo de cobrança, e, em alguns casos, assume certa responsabilidade sobre a garantia da qualidade de entrega do produto vendido. Para um logista, o marketplace acaba sendo uma proposta atraente por ser mais simples de gerenciar, uma vez que a estrutura já é feita e tudo que ele precisa fazer é se juntar a essa plataforma fazendo um cadastro e catalogando seus produtos.
 

E-commerce X Loja Física

 
É comum que uma pessoa que já possui loja física sinta vontade de ter um e-commerce. Mas, para que isso aconteça e dê certo, é preciso entender alguns pontos:

1- A operação da internet vai interferir em sua loja física: O estoque é um exemplo clássico. Suponhamos que você tenha um único produto em estoque na sua prateleira da loja física. Daí no e-commerce a pessoa compra aquele produto. Poucos minutos depois, alguém vai à loja e quer comprar aquele mesmo item que alguém já comprou online. Não dá para deixar a pessoa levar e o e-commerce ficar sem estoque, sendo que lá o pedido foi feito primeiro. Isso é um problema que só pode ser resolvido de duas formas: ou você torna os dois serviços diferentes (separa um estoque para a loja física e outro para o e-commerce), ou vai precisar que o estoque da sua loja física seja refletido realmente no e-commerce em tempo real. O que costuma gerar esse tipo de problema citado acima.

2- Ter um e-commerce é ter outra loja: Possuir um comércio eletrônico não é ter simplesmente um novo canal de venda para sua loja, e sim, ter uma outra operação, outro estoque, outra loja.

Portanto, se deseja ter um e-commerce, você está dando um ótimo passo rumo ao crescimento e sucesso do seu negócio. Mas é necessário se preparar para isso antes de começar.
 
QUERO SABER MAIS SOBRE E-COMMERCE
 
 
Por Beatriz Paradela

Deixe uma resposta

* Copy This Password *

* Type Or Paste Password Here *